domingo, 4 de janeiro de 2009

Canção do Mar

Seus olhos estavam fixos nas ondas que se precipitavam areia a dentro. Ele deixava seus cabelo serem acariciados pela suave maresia noturna e seus pés mergulhavam na água arenosa que ia e vinha. Nunca se esquecera da linguagem do mar, nunca se esquecera das suas conversas com o imenso azul. Naquele exato momento o deus do mar entornava segredos em seus ouvidos.

Trael se virou e começou o caminho de volta para casa, seu caminho então cruzaria o de Glais, e tudo estaria perdido para sempre.

2 comentários:

Lívia Lunardi disse...

bonito... *-*

Nina disse...

NOssa, de onde é isso? O.O

Saudades moço.... =******